BEM-VINDO AO MEU BLOG!

Aqui no meu blog você vai achar dicas de Computer Music, especialmente de Pro Tools, Reason, Live, áudio profissional e Homestudio. Alguns trabalhos artísticos que eu fiz também têm seu espaço. Há muita informação legal nos comentários. Use a caixa de pesquisa logo abaixo para achar um assunto que você está procurando.

Boa navegação!

Curso de Pro Tools aula 3 - Monitoração

Ouço, logo existo.
Se Descartes fosse músico teria dito essa frase.
Talvez, se realmente músico fosse, teria pensado: Toco, logo existo; mais apropriado seria.
Todavia, como não existe o tocar sem o ouvir, ambas são verdadeiras e ainda sem dono, portanto faço-as minhas.

Ouvir, para nós músicos e técnicos da arte do áudio tem um nome técnico: Monitorar. Por isso que chamamos aquelas caixinhas de som simpáticas nos estúdios de monitor, assim como aquelas nas frentes dos palcos voltadas para os músicos, que aliás, estão cada vez mais raras, perdendo espaço para a monitoração in-ear. Algumas vezes essas caixinhas de palco recebem também nome vernacular: retorno, similar ao foldback em inglês. Os DJs preferem usar o termo Cue, para designar o que ouvem particularmente seus fones. Fato é que esse "ouvir" é tudo a mesma coisa.

Para nós, músicos e técnicos, monitorar é ouvir. Com discernimento, acrescento.

Durante edições, em toda performance musical e principalmente durante sessões de gravação precisamos ouvir o que estamos executando (gravando). Há dois jeitos de ouvirmos o nosso "retorno": antes de passar pelo Pro Tools ou depois. A vantagem de usar a monitoração antes de passar pelo Pro Tools é que não há atraso (latência), pois estamos ouvido o sinal de áudio que não passa pela conversão AD-DA nem pelo sistema e trafega livre pelo "ar" daí que vem o termo monitoração via ar. Por outro lado, fazer a monitoração passando pelo Pro Tools nos dá a oportunidade de colocar um efeito, como um reverb, por exemplo. Muito comum nos estúdios menos abastados, sem periféricos.

A monitoração direta (via ar) que estávamos falando primeiro também é conhecida como Direct Monitoring. Essa é mais comum nos estúdios de médio para grande porte, especialmente naqueles que têm ao centro um console de mixagem. Se você tem uma destas mesas maravilhosas você provavelmente já está ouvindo o som antes que ele chegue no Pro Tools, monitorando-o ela própria mesa. Nesse caso, ao criar-se uma pista no Pro Tools (para que receba o som que se está gravando), essa obrigatoriamente deve ser mutada, para que não seja dobrada a volta da monitoração, criando um efeito do tipo Chorus/Franger, devido ao artifício tipo filtro pente criado por causa do atraso referente à latência que é aplicada ao sinal que passa pelo Pro Tools que soma aquele que não passou.

Sendo assim, um recurso profissional é desacoplar o fader de input do fader de mixagem abaixando-o totalmente, cortando a monitoração. Vou explicar melhor: Quando ativamos uma pista para gravar no Pro Tools automaticamente o fader da pista deixa de ser o controle do volume de mixagem e passa a ser o controle do ganho de monitoração, mas nem percebemos isso porque ambos esses faders estão acoplados, movendo-se juntos, mas podemos desacoplá-los. Basta visitar o menu Setup > Preferences, clicar na guia Operation e, no campo Record, desabilitar a função Link Record and Play Faders. Desse jeito, ao habilitar uma pista para monitoração você entra em modo de controle de monitoração e pode abaixar o fader totalmente, quando desligar o botão de gravação da pista o fader pula de volta para o controle de mixagem. Voilá!

FIG 1 - Houston, preparar desacoplamento de faders...

Quem tem estúdio de pequeno porte geralmente usa a monitoração via software, passando o sinal de entrada pelo Pro Tools, processando-o e mandando-o para as caixas - monitores, devo dizer. Essa rota permite o uso de plug-ins insertados diretamente nas pistas ou em canais auxiliares, principalmente reverbs para os vocalistas. É muito mais confortável para o vocalista cantar com se estivesse na Sacre Coeur. Principalmente na década de 1980!

Bom, nesse caso, primeiro há de se verificar se o botãozinho da interface de áudio de mixagem de sinal (caso exista) está totalmente em software. Botãozinho este presente em muitas interfaces do mercado, como a ultra tradicional e candidata à interface cult do ano (de 2007): M-Audio Fast Track Pro.


FIG 2- Detalhe do botão MIX da M-Audio Fast Track Pro. Quando na posição IN o sinal de entrada passa diretamente para as saídas (Direct Monitoring); quando em PB (Playback) o sinal de entrada passa antes pelo software, depois segue às saídas (Software Monitoring).

A condição para usarmos a monitoração via software é passar o sinal pelos conversores AD e DA e pelo software, incluindo nesse processo a latência do sistema, que pode ser regulada para que o sinal de entrada seja ouvido o mais rápido possivel, de preferência instantaneamente. Vamos fazer isso agora:

Vá ao menu Setup > Playback engine. O campo H/W buffer Size cuida da latência do sistema. Quanto menor esse número for mais rápido o sinal passa pelo computador e a sensação de atraso some. Valores bons são em torno de 128. Abaixo disso podem ocorrer estalinhos no áudio, indicando que o buffer está pequeno demais. Se isso acontecer suba para o próximo valor. A Track 16 da MOTU que estou usando ra essa matéria suporta até 32, rápido como o raio, mas o computador tem que ser bom. A contrapartida disso é que quanto menor é o buffer, mais computador você precisa, então sessões muito grandes de mixagem não conseguem rodar direito com buffersizes muito baixos. E daí? Latência não faz sentido na mixagem, portano ao gravar use o menor buffersize possível e para mixar o maior possível, pois latência pouco importará nessa hora e vai liberar ricos recursos para mais plug-ins.


FIG 3 - Buffersize de 32 na MOTU, duvido que alguém consiga perceber a latência. Se alguém disser que percebe, é mentira ou é um osciloscópio.

Se você é do tipo cricri sobre latência fique feliz, pois existe a opção low latency monitoring. que a reduz ao mínimom porém com algumas condições: Vá ao menu Options e cique a opção Low Latency Monitoring para ativá-la. Essa funcionalidade só estão presentes para alguns sistemas com interfaces da Avid ou aquelas que tem mixer DSP, como as RME Fireface, por exemplo. Somente pistas com saídas físicas podem se beneficiar da Monitoração de baixa latência, sendo assim plug-ins isertados nestas e mandadas auxiliares não funcionam. Pontanto, use esse recurso apenas em situações extremas.

Já que estamos agora monitorando via software que tal criar uma pista e insertar um reverb nela?
Ótima ideia!

Use o atalho Shift + Command + N (OSX) ou Shift + CTRL + N (Win) e crie uma pista de áudio, simplesmente aperte Return (ou enter).
Na Mix Window, em um slot de insert (Caixas Insert A-E) clique, escolha Plug-in > Reverb > Air Reverb. A janela do Plug-in abre. Clique o botão de habilitação de gravação da pista e fale ao microfone: - Alôoooooooooooooo, alôoooooooooooo, testandoooooooooooooooooo.
Perceba que esse reverb está insertado no canal, mas não deveria, melhor seria insertar em um canal auxiliar, mas daí estaríamos vendo a próxima aula, sobre mandadas auxiliares. Isso é verdade, pois o ajuste de dry/wet do reverb está totalmente em WET, posição normal de efeitos insertados em mandadas, então, como insertamos no canal, vá até a janela de plug-in e mova o botão MIX para uma posição mais confortável (para à esquerda), deixando passar mais som direto do que processado.


FIG 4 - Plug-in de reverb insertado em uma pista. Não faça isso, mas se fizer ajuste o botão MIX.

Agora uma das chatices do Pro Tools: O Pro Tools tem duas maneiras "oficiais" de acomodar a monitoração via software, a Input Monitoring e a Input Only Monitoring, definíveis no menu Track.

Para que a opção Input Monitoring esteja habilitada, no Menu Track aparece a opção Input Only Monitoring. Economia besta de espaço em menu, mas tudo bem, a gente acostuma. Felizmente, para ajudar a compreensão, um LED verde aparece aceso ao lado do botão de gravação na janela de transporte quando a opção Input Only Monitoring está ativa.

Até aqui tudo bem, mas na funcionalidade Auto Input Monitoring o Pro Tools permite passar o sinal de entrada da pista habilitada para gravação enquanto o botão de gravação da pista estiver ativado e a sessão parada. Ao dar play ouve-se apenas a monitoração, mesmo que haja sinal de áudio já na pista. Não é necessário desabilitar o botão de gravação da pista para ouvir o que foi gravado na pista durante o play.
                 
Já na opção Input Only Monitoring o Pro Tools sempre monitora o sinal de entrada e apenas torna possível ouvir o sinal que está na pista quando deselecionamos o botão de Rec desta.

Graças aos bons engenheiros da AVID, podemos fazer a Monitoração via auxiliar para resolver o dilema de como gravar na mesma pista ouvindo a monitoração e o que está na pista ao mesmo tempo, funcionalidade comum em outros softwares. Como esses dois modos "oficiais" inviabilizam gravar e escutar na mesma pista usamos a técnica da monitoração em pista auxiliar. Vamulá:

Crie uma pista auxiliar.
Nesta defina a mesma entrada da pista na qual queremos gravar. Só isso!
Ao fazer esse procedimento a pista auxiliar passa a monitorar o mesmo sinal da pista onde a gravação irá ficar. Que tal colocar o reverb nessa pista? Pense bem...O que acontece ao dar play?


FIG 5 - Monitoração auxiliar. Detalhe para a mesma definição de entrada, tanto na pista auxiliar quanto na pista de áudio.

Na próxima aula, conforme eu já deixei passar, vamos estudar as mandadas auxiliares; com elas vamos fazer o roteamento de sinal de forma mais apropriada para plug-ins, subgrupos e usá-la para fazer mixagem de fone de ouvido com vias independentes.


Um abração e até lá!

14 comentários:

  1. Olá Daniel, espero que vc possa me ajudar. Trabalho com Pro Tools 11, minha interface é uma Digi 003 Console e uso Windows 7. Vez ou outra, quando habilito uma track pra gravar, o som fica rachado. É um ruído junto com o sinal do instrumento que pretendo gravar. Isso acontece independente da entrada da interface que eu esteja usando. Estranho é que sem explicação pára, normalmente quando reinicio o software, a interface e computador. Tem alguma dica pra mim? Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Claudio, rachado como? tipo saturado ou com estalinhos? Se for esse último deve ser buffersize pequeno, se for o primeiro pode ser um monte de coisas, como: ganho excessivo, disco local cheio demais, pouca memória RAM, particionamento de HD, etc...abs.

      Excluir
    2. É uma espécie de zumbido junto do áudio, mesmo quando gravo com sinal baixo. Mandei um e-mail pra Quanta hoje com um trecho de áudio junto e já me responderam. Disseram que possivelmente o motivo é porque meu processador é AMD. Chato que é um problema intermitente. Ontem entrei na parte de hardware do Pro Tools, desmarquei e marquei de volta as opções que tinham lá e o ruído parou. Sobre o buffer size, o meu está travado em 256 e só consigo gravar em 44.1. Cheguei a entrar no painel de controle e tirar a Digi da reprodução padrão mas nada mudou. Obrigado pela ajuda. Abs

      Excluir
    3. Oi Cláudio, pode ser também um loop de aterramento inadequado ou variação de tensão. Você percebe o ruído quando está conectado em tomadas onde tem motores, ventiladores e ar condicionado? Tente usar uma tomada fora do disjuntos onde essas coisas estão ligadas. Tente também só na bateria sem ligar nada à parede. Verifique também se há coisas USB na tomada, como teclados, eles costumam dar ruído também.

      A Digi tá travada or causa do Windows. Tire ela do padrão de reprodução e use outra interface de áudio (a interna) Abs.

      Excluir
  2. Boa noite Daniel,

    Eu tenho o Pro Tools 12 junto com uma Digi 003 console. Tenho percebido que quando habilito pra gravar, no headphone ouço dois sinais, como se ouvisse input e output simultaneamente. Provavelmente é isso que vc narra no seu texto. Estou ouvindo a entrada antes do conversor e depois do conversor juntas. A 003 não tem botão de mix como a Fast Track e outras. Tem alguma dica pra me dar? Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Claudio, você está monitorando o in e o out ao mesmo tempo. Você pode mutar o canal do Pro Tools em gravaçã ou Vá nas preferência do Pro Tools e desacople os faders de monitoração de gravação, desligue a opção Link record and play faders do campo Record na aba Operation, daí quando você habilitar o canal para gravar abaixe o fader que fica vermelho (monitoração). Ao desabilitar o fader pula para o ponto de mixagem (play). Abs.

      Excluir
    2. Obrigado Daniel, farei isso.

      Engraçado que em minha antiga interface (Delta 1010 LT) isso não acontecia.

      Seguindo essa idéia de desligar a opção Link record and Play faders, no caso de uma gravação de voz, se o cantor pedir mais voz no fone terei que fazer isso via canal aux, correto?

      Excluir
    3. Isso mesmo, use uma sa[ida dedicada para fazer uma via de fone especial. Abs.

      Excluir
  3. toda vez que eu inicio o meu pro tools essential 8 eu nao consigo ouvir o som a nao ser pelo fone tambem uso uma placa de som M Audio fast track pro que tambem o programa não reconhece a placa o que eu faço alguem pode me dar uma dica agradeço desde ja a intenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Márcio, coloque o botão MIX na metade para passar som direto e do computador. Coloque esse botão em PB para passar só o som do computador. Deve ser isso. Abs.

      Excluir
  4. Então Daniel quando eu ligo o meu pro tools ele não está reconhecendo minha placa de som , já tentei de várias formas mas continua como se não estivesse conectada , será que é algum driver ,ou sei lá... Me dê uma luz será de boa ajuda,a propósito aquelas dicas que vc me deu anteriormente não mudou absolutamente nada só consigo ouvir pelo fone....o que eu faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Márcio, instale o driver mais atual do site da m-audio www.m-audio.com. verifique também os cabos da saída de som para suas caixas. Abs.

      Excluir
  5. bom dia daniel raizer, vc pode me ajudar a mudar a mudar liguagem do pro tools para portugues?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Toninho, vá em Setup / Preferences / Display / Languages e escolha uma língua. Abs

      Excluir