BEM-VINDO AO MEU BLOG!

Aqui no meu blog você vai achar dicas de Computer Music, especialmente de Pro Tools, Reason, Live, áudio profissional e Homestudio. Alguns trabalhos artísticos que eu fiz também têm seu espaço. Há muita informação legal nos comentários. Use a caixa de pesquisa logo abaixo para achar um assunto que você está procurando.

Boa navegação!

Ableton Live: WARP


Em algum lugar do universo os membros da tripulação do Capitão Kirk já viajaram em Warp Speed para chegar em algum outro lugar muito mais rápido fugindo de uma nave Klingon de acordo com as teorias vigentes da física dos produtores do seriado.

Este impulso fenomenal, que começa em fator 1 (igualando-se à velocidade da luz) cria uma dobra no espaço-tempo em volta da nave e possibilita que esta viaje rapidamente de um local a outro sem sofrer os problemas da dilatação do tempo, assim fica muito mais rápido chegar a um lugar longínquo (onde vivem os Vulcans, por exemplo) do que percorrer toda a distância com foguetes convencionais.     Ademais, como o espaço-tempo está sendo dobrado pelo Warp Drive (motor que cria o Warp Speed) as distâncias se encurtam, porém os enormes aglomerados de massa gravitacional capazes de criar uma fenda no espaço-tempo...Opa! Cosmologia Quântica ou Áudio, Música e Tecnologia? Os dois estão muito mais próximos do que imaginamos!
    
O Live, por exemplo, tem o seu próprio Warp Drive, criando Warp Speed em trechos de áudio e provavelmente por causa disso é que ele é tão conhecido como a USS Enterprise.
    
O termo Warp significa dobra, e o Live faz exatamente isso: dobra e desdobra os arquivos de áudio para tocarem da foram que queremos. Estes processos chamam-se Time-compressing e Time-stretching, conceitos não muito distantes da física propriamente dita.
    
Ao arrastar um arquivo de áudio para dentro do Live o programa vai aplicar algum algoritmo de Warping, que pode ser definido em suas preferências, na guia Record / Warp / Launch. São 5 opções: Beats, Tones, Texture, Re-Pitch e Complex, porém estranhamente o novo algoritmo Complex Pro não aparece na lista de disponíveis e só poderá ser acionado manualmente para cada clip dentro de sua Clip Window e também somente à partir da versão 8. O tipo Rex também só é acessível quando se arrasta um arquivo Rex para dentro do Live. Como já sabemos, a opção Beats é boa para levadas percussivas, o Tones para linhas melódicas, Texture para músicas com contorno melódicos não muito claros como Pads atmosféricos e orquestrações. O Re-Pitch não efetua time-stretching ou time-compressing, apenas muda o andamento para que se encaixe no tempo desejado, porém o pitch muda, assim como nos toca-discos. Agora ambos os modos Complex e Complex Pro (acessíveis ou não das preferências) são bons para material sonoro complexo (obviamente!) como músicas inteiras, por exemplo. [Figura 1]
Figura 1
Independente de qual modo está selecionado nas preferências e que foi aplicado em um áudio arrastado para dentro do Live, o que importa mesmo é que podemos mudá-lo na Clip Window.
    
Clique sobre um clip qualquer duas vezes e habilite a visualização da caixa Sample e lá estará: O botão Warp ligado e também o algoritmo escolhido pela preferência definido. Caso queira mudar, escolha outro da lista. [Figura 2]
Figura 2
Ótimo! depois de ter acertado o algoritmo apropriado para o material que estamos trabalhando o que mais podemos fazer agora além de tocá-lo em sincronia com outros no mesmo projeto? Que tal Quantizar os transientes dentro do groove?

Vamos supor que o groove de bateria que você está querendo usar está um pouquinho fora do encaixe, como arrumar? Assim:
1. Abra o arquivo na Clip View e defina o algoritmo dele como Beats. [Figura 3]
Figura 3
2. Clique com o botão direito sobre a área onde aparecem os transientes (Sample Area) e escolha Quantize do menu flutuante. [Figura 4]
Figura 4
Só isso? Só! 

Perceba que o Live ajustou cada transiente perfeiamente no grid atual. Obviamente podemos alterar esse grid escolhendo a opção Quantize Settings antes do passo 2 acima. Uma janela flutuante aparece e permite que se ajuste tanto o tamanho do grid para encaixe (caixa Quantize To), assim como a força desse encaixe (caixa Amount) onde 100% encaixa totalmente os transientes e com 0% não há movimentação nenhuma destes. [Figura 5]
Figura 5
Pode ser que trabalhar com essa Quantização não atenda aos seus propósitos, então, nesse caso o melhor é fazer os ajustes manualmente, vamos ver como se faz:

1. Crie e movimente os marcadores de Warp onde quiser.
 

É brincadeira? Não, sério mesmo!
    

O Live cria automaticamente pseudo marcadores de Warp nos transientes conforme os arquivos de áudio são importados para dentro dele, mas para fazerem efeito individualmente eles precisam ser ativados (individualmente ou em conjunto). 

Existem vários jeitos de criar os marcadores de Warp, vamos ver alguns modos:

Clique duas vezes em algum lugar do sample. [Figura 6]
Figura 6
Faça uma seleção e clique com o botão direito sobre ela e escolha a opção Insert Warp Marker(s). [Figura 7 e 8] 
Figura 7
Figura 8
Mantenha a tecla CTRL (PC) ou Command (Mac) apertada para criar um marcador e dois adjacentes. [Figura 9]
Figura 9
Lembre que para mudar um bumbo de localização você precisará ativar o marcador de Warp exatamente em cima do início do transiente do bumbo e também os dois marcadores adjacentes, senão ao arrastar somente o do bumbo todo o resto do groove irá mudar de posição. Para isso use a opção C acima que fica mais fácil.
    
Pode ser que o Live coloque pseudo marcadores de Warp em lugares inadequados. Neste caso mantenha a tecla Shift apertada para mudá-lo de lugar clicando e arrastando com o mouse sem que um marcador de Warp seja criado ou simplesmente delete-o clicando sobre este com o botão direito e escolhendo a opção Delete.
 
Com estas ferramentas à sua disposição fica fácil pegar um groove “manjado” de bateria e transformá-lo em outro, simplesmente fatiando-o com marcadores de Warp e movimentando os transientes para outras localizações.
 
Outra ferramenta importante que mora nesta mesma região é o Loop Brace. O Loop Brace parece um colchete gigante na horizontal e está no topo da Clip Window, ao longo do clip. Ele é quem define a área reproduzível do Loop (caso o botão Loop esteja ativado juntamente com o botão Warp).

Se você quer que um Loop seja menor basta arrastar os cantos para que o loop toque somente no trecho selecionado, veja o antes e depois abaixo: [Figuras 10 e 11]
Figura 10
Figura 11
Até aqui nada demais, mas que tal manipular o tamanho e a localização do Loop Brace enquanto você toca esse clip para fazer variações infinitas no groove? Faça assim:
    

Primeiro selecione o Loop Brace clicando sobre ele e depois use as opções abaixo:
    

A. Para mudar o Loop Brace de lugar use as setas para os lados - O Loop brace irá respeitar o grid.
    

B. Para mudar o Loop Brace de lugar de forma que ocupe a mesma área porém à frente ou atrás use as setas para cima e para baixo.
    

C. Para diminuir o tamanho do Loop Brace segure a tecla CTRL (PC) ou Command (Mac) e use as setas para os lados - O Loop Brace irá respeitar o grid.
    

D. Para diminuir pela metade ou aumentar ao dobro o tamanho do Loop Brace segure a tecla CTRL (PC) ou Command (Mac) e use as setas para cima e para baixo. Esse último é ótimo para fazer aquelas batidas de House que vão
aumentando de intensidade tipo: Tum, Tum, Tum, Tum, Tu, Tu, Tu, Tu, T, T, T, T, Trrrrrrr....
    
O melhor dessa história toda é que podemos controlar estes parâmetros via MIDI através de um ou vários knobs de uma superfície de controle. Basta entrar no modo de mapeamento MIDI e definir controles para as caixas Position e Lenght.

Lembrete: Como estes recursos acima se baseiam no grid, use também teclas de atalho para manipulá-lo, assim fica mais mais fácil tocar e ser criativo, são elas:

    CTRL 1 (PC) ou Command 1 (Mac) - Diminui o grid
    CTRL 2 (PC) ou Command 2 (Mac) - Aumenta o grid
    CTRL 3 (PC) ou Command 3 (Mac) habilita o modo em tercinas
    CTRL 4 (PC) ou Command 4 (Mac) liga ou desliga o grid.

 
Com essas dicas é possível revitalizar completamente aquela biblioteca velha de grooves que estavam mofando naquele DVD. Saque-o da gaveta e mãos à obra.

9 comentários:

  1. Anônimo19/7/11

    cara muito bom

    ResponderExcluir
  2. Vlw, velho! Mandou ver ai! Agradecido a você e nossa senhora do ableton live!

    ResponderExcluir
  3. Amigo, existe alguma maneira de eu pré-configurar o ableton para que eu grave com o Warp desabilitado?
    Sempre que gravo, ele interfere no tempo da minha gravação e só consigo desabilitar depois de ter gravado. Não consigo desabilitar nas preferências. Muito obrigado, e parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, se vc estiver gravando áudio vá em Preferences > Record/Warp/Lauch e coloque a opção Loop/Warp short samples em Unwarped One Shot. A opção de baixo Auto-Warp Long Samples em Off. Se você estiver gravando MIDI vá ao menu EDIT > Record Quantization > No Quantization. Abs

      Excluir
  4. É possível tilizar o Looper sem que ele esteja na forma re pitch? Quero que fique no complex. Obrigado.

    ResponderExcluir
  5. É possível tilizar o Looper sem que ele esteja na forma re pitch? Quero que fique no complex. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai nas preferências, Guia Record e escolhe Complex na caixa Default Warp mode. Abs.

      Excluir